6 de fev de 2010

Cientistas brasileiros registraram a explosão de uma estrela.

A descoberta foi confirmada pela Nasa, a agência espacial americana.


 
A luz de uma estrela que explodiu há 13 bilhões de anos passou a ser o objeto astronômico mais distante já observado da Terra, segundo publica a revista "Nature".

As características desta explosão de raios gama mostram que as estrelas "maciças" (aquelas que têm um tamanho superior a oito massas solares ou 2,6 bilhões de vezes a massa da Terra) se formaram "apenas" 630 milhões de anos depois do Big Bang.

Duas equipes de astrônomos lideradas pelos professores Nial Tanvir, da universidade de Leicester (Inglaterra), e Rubén Salvaterra, da universidade Milano-Bicocca (Itália), são os autores deste estudo.

Fontes:
Último Segundo/Ig
G1 / ciência hoje

5 de fev de 2010

Phenix pousa com para-quedas na superfície de Marte.

NASA libera imagens da Phenix, equipamento de pesquisa e coleta de materiais do solo de Marte e que envia imagens precisas.
Veja o pouso em solo, sustentado por para-quedas, evidenciando a queda em relação à gravidade de Marte.


Fonte: NASA by National Geographic.

4 de fev de 2010

Galáxia M94 sob uma nova perspectiva.

Descubra o Cosmos - Imagem de 14 de janeiro de 2010

Uma Nova Perspectiva da Galáxia M94
A cada dia uma imagem ou fotografia diferente do nosso universo fascinante, com uma breve explicação escrita por um astrônomo profissional.
Veja explicação. Clicando na imagem você verá a versão na melhor resolução.
Explicação:
A Galáxia M94 Beautiful island universe encontra-se a meros 15 milhões de anos-luz de distância, na constelação do norte dos cães de caça, de Canes Venatici.
Tradicionalmente, imagens profundas tem sido observadas por astrônomos na face brilhante da parte interna da galáxia espiral M94 que mede cerca de 30.000 anos-luz e apresenta imagens de fundo que foram interpretadas, inicialmente, mostrando uma formação espiral em sua região interna, cercada por um anel tênue, como um leque de estrelas. 



Fontes de Consultas:
NASA - APOD Astronomy
Cosmotography - Imagery of the Heavens
M94 - dados de observação e descrição detalhada - histórico.
APOD - eternos aprendizes
Arxiv.org - Cosmology and Extragalactic Astrophysics (astro-ph.CO);
                 - Galaxy Astrophysics (astro-ph.GA)
Créditos:
Blackbird Observatory - Image Credit & Copyright : R Jay Gabany
I. Trujillo, I. Martinez-Valpuesta, D. Martinez-Delgado ( IAC);
J. Penarrubia (IOA Cambridge); M. Penarrubia (IOA Cambridge)
M. Pohlen (Cardiff) POHLEN (Cardiff)

3 de fev de 2010

Hubble fotografa as galáxias Antennae.


As Galáxias Antennae foram fotografadas pela NASA, pela equipe inicial do Hubble (STScI/AURA) - em colaboração do ESA/Hubble.
Uma imagem do telescópio espacial Hubble mostra detalhes inauditos das galáxias Antennae, uma região com deformação intensa criada quando duas galáxias começaram a colidir há uns 200 ou 300 milhões de anos.

A mostra brilhante, azul-branca das áreas externas deram forma recentemente às estrelas cercadas pelas nuvens do hidrogênio, que são coloridas de cor-de-rosa.
Uma colisão similar é esperada entre nossa galáxia, e a galáxia próxima de Andrômeda em aproximadamente um bilhão de anos. 
Fontes:
ESA/Hubble
STSc / AURA
NASA's photos.

2 de fev de 2010

UNESCO incentiva a popularização do conhecimento astronômico.

Há 400 anos atrás Galileo trocou as manchas escuras na superfície da Lua para ser mares. Ele estava errado. Hoje, nós enviamos missões à Lua em busca de água. Os avanços tecnológicos têm sido extraordinários: nos últimos 20 anos, 350 planetas foram descobertos fora do nosso sistema solar e há vários meses as primeiras imagens chegaram até nós via satélite. Telescópios na Terra e no Espaço exploram o Universo 24 horas por dia, mas é ainda muito desconhecida.
Em termos de investigação científica, o principal tema debatido foi o da matéria escura e a energia escura.
"Noventa e cinco por cento da energia total do universo não é visível no sentido que costumamos entendê-la, por isso, foi apelidada de "matéria escura"  e  "energia escura", disse George F. Smoot, Prêmio Nobel de Física e Françoise Combes, do Observatório de Paris, acrescentando:
"Os cientistas inventaram o conceito de energia escura para explicar um fenômeno descoberto há 10 anos - a aceleração da expansão do universo".  Segundo a teoria mais aceita até então, o universo vem se expandindo desde o Big Bang e contrato em um "Big Crunch".
Hoje sabemos que essa teoria é falsa, mas ainda não está claro o que provoca a aceleração."

Nossas fontes:
Jasmina Sopova
le Courier (UNESCO)
IYA2009 - International Year of Astronomy. 
 


Fotos: UNESCO / O.Brendan
Foto 1: NASA - imagem de vôo da Endeavour.
Foto 2: Crianças da escola pública Katha (favelas Govinpuri, sul de Nova Delhi, Índia), durante uma aula de astronomia.

31 de jan de 2010

Conheça o AIA - Ano Internacional da Astronomia 2009.

Deixo aqui algumas imagens do que foi comemorado no Ano Internacional da Astronomia 2009. Aumentem a tela do vídeo e regulem o som porque as imagens são maravilhosas.