19 de mai de 2010

Estudante canadense descobre novas imagens da Nebulosa Coruja.

imagem 1 - Nebulosa Coruja
veja aqui a imagem em alta resolução.
A nebulosa planetária na constelação Ursa Maior. Foi o terceiro a ser descoberto, por Pierre Méchain em 1781, e foi nomeado pelo Senhor Rosse em 1848. A coruja é uma das nebulosas planetárias conhecidas mais complexas. Sua aparência foi interpretada como a de uma concha toro cilíndrico (globo ou sem pólos), visto obliquamente, de modo que a imagem projetada do cilindro corresponde com os olhos da coruja. Este escudo é envolvido por uma fraca nebulosa de menor ionização. A massa da nebulosa foi estimada em 0,15 massa solar e que a magnitude 16 estrela central de 0,7 massa solar.

A imagem Gemini North da nebulosa planetária M97, também conhecida como a Nebulosa da Coruja (M97, NGC 3587), imaginada pelo Gemini Multi-Object Spectrograph (OGM) torna-se parte de uma competição canadense para estudantes do ensino médio. 
A nebulosa com 6.000 anos está localizada a cerca de 2.600 anos-luz de distância, e tem um diâmetro de cerca de três anos-luz. Ela está localizada na constelação da Ursa Maior. Imagem 2 - Nebulosa Coruja.

 
 
Imagem 3 -constelação da Ursa Maior.


Imagem 4 - Constelação Ursa Maior

Especificações:
Wol Nebula (Nebulosa da Coruja) M97, NGC 3587
magnitude visual: ........    9.8
Diâmetro angular:
..........    3.4' × 3.3'
idade:..............................    ~ 6.000 anos
distância:.........................    ~ 2.600 anos-luz (PC 790)
posição:...........................    R.A. 11h 14m 47.7s,
                                            Dezembro 55 ° 01 '08,5 "
Outras denominações:....     PN G148.4 57,0, GCRV 6897,
                                             PK 148 +57 1, PN ARO 25

Fontes:
Science and Art
GeminiFocus
Gemini Observatory
O Observatório Gemini é operado pela Associação das Universidades para Pesquisa em Astronomia, Inc., sob um acordo de cooperação com a NSF, em nome da parceria Gemini: a National Science Foundation (Estados Unidos), da Ciência e Tecnologia Facilities Council (Reino Unido ), o National Research Council (Canadá), CONICYT (Chile), o Australian Research Council (Austrália), Ministério da Ciência e Tecnologia (Brasil), e SECYT (Argentina). 

Créditos:
Imagem 1:
Émilie Storer (Collège de Carlos Magno, QUE),
André Chene-Nicolas (HIA / NRC do Canadá),
Travis Rector (U. Alaska, Anchorage).

Imagem 2:
Wendelstein Observatory
Imagens 3 e 4: 
Bill & Sally Fletcher ©, Science & Art
Autores:
Émilie Storer - Collège Charlemagne, Quebec,
André-Nicolas Chené - HIA/NRC of Canada,
Travis Rector - University of Alaska, Anchorage.

Pesquisa, tradução e edição final:
Mariangela Ghirotti